Catarse

Em resumo: projeto de viagem de moto independente sem roteiro e registrada em fotos e vídeos por Francisco Matelli.

Trecho abaixo foi extraído do capítulo introdutório do livro:

Vamos Longe? Vamos longe?

Um convite, uma ideia, uma proposta. Poderia ser diferente, poderia ser vamos quebrar o sistema no meio? Vamos derrubar e desnudar os poderosos? Vamos fazer política sem fazer?

O livro não tem uma ordem cronológica bem estabelecida, pois comecei diferente.

O que é o livro vamos longe? É a compilação das transcrições dos vídeos Relatos Viajados. Uma séria de vídeos que comecei em Itajaí, Santa Catarina. Como surgiu?

Imaginei que era um comediante viajando pelo país, que iria me apresentar em cada cidade que chegasse, então, quando gravava os vídeos estava me preparando para chegar em um bar ou algum lugar e pedir para me apresentar, enquanto gravaria o vídeo.

O conteúdo certamente teria humor como prato principal, lá estaria eu observando as nuances de cada local e escancarando para o público imaginário. O que mais engraçado do que rir de si mesmo? Um comediante chegando na sua cidade e revelando o que você sempre soube com um sentido cômico?

Nunca atingi o ponto de me apresentar em lugar nenhum, os textos não tinham timing de humor, faltava muita limpeza, muita técnica de improviso, acabei morrendo no treino. Sem falar na pandemia, não tinha ninguém se apresentando em lugar algum.

Comecei gravando vídeos offline, pensando em editá-los a posteriori, então me dei conta que não teria braço e que nunca editaria estes vídeos, eles eram o que eram, vídeos gravados ao vivo. Não demorou muito, acho que foi a partir do Relatos Viajados 16 que decidi entrar finalmente no universo das lives, gravando ao vivo e recebendo comentários e feedback em tempo real.

Mas, como diria, novamente, o outro, errando físicamente mas acertado moralmente, mirais na lua e se errais estará entre as estrelas. Hoje possui um acervo fresco de memórias, gravadas em tempo real, refletindo fidedignamente o que eu vi, vivi, senti e olhei.

Pelos Relatos Viajados você se depara com situações reais, de perregue, de alegria, de sufuco, de saída e de impressões cruas e reais do ponto de vista do viajante viajado.